sábado, 15 de abril de 2017

O que vai cá dentro #5

Tenho muito respeito e muita amizade pelas pessoas que venho acompanhando aqui, neste mundo, da infertilidade. Torço muito por todas vocês, e sei que também torcem muito por mim. Foram inúmeras as vezes que as vossas palavras foram o meu alento, a minha força, porque ninguém, à excepção do meu marido, me compreende como vocês me compreendem. Sem vocês isto seria ainda mais difícil, e não digo isto para parecer bem, digo porque é verdade, porque o sinto. 
A menstruação apareceu dois dias antes do beta hcg, e além de lidar com o negativo, com o betahcg a zeros, custa-me lidar com o facto de ter aparecido a menstruação antes do suposto, é mais uma coisa para me preocupar, para analisar, para resolver. Já fiz progesterona em diversos ciclos e nunca tinha acontecido. A lista de coisas para lidar vai muito longa, tenho a tiróide desorientada outra vez, enfim, está a ser muito. Demais. Vou tentar afastar-me um pouco da infertilidade durante uns tempos, preciso respirar, preciso de ver que há vida além disto tudo, deste sofrimento e injustiça atrozes.
Voltarei, com certeza, aqui amanhã ou daqui a um mês, porque escrever é a minha terapia. Através da escrita consigo uma catarse que não alcanço de outra forma.

Para vocês toda a sorte. Continuarei sempre a acompanhar-vos.

Até já

Sem comentários:

Enviar um comentário